top of page

Tragédia no Mar: Quem fiscaliza o trânsito das embarcações na Bahia




Na última sexta-feira (29), aconteceu um acidente fatal envolvendo duas lanchas no distrito de Boipeba, localidade que pertence a cidade de Cairu na Bahia. O acidente ocorreu com o choque entre duas lanchas causando as mortes do advogado Mario André Machado Cabral e da Bióloga Laryssa Glantini.

Foi publicado no site Correrio da Bahia que em 2020 um turista argentino morreu em um acidente envolvendo duas lanchas nas proximidades de Morro de São Paulo que também pertence a cidade de Cairu.

Além das mortes de Mário André Cabral e Laryssa Galantini, outras pessoas ficaram feridas no acidente e precisaram ser hospitalizadas.

Cairú fica a 176 km da capital baiana Salvador e é uma cidade formada por ilhas, considerado como um dos dois municípios-arquipélagos do país e tem ganhado o coração dos brasileiros e estrangeiros pela cultura, história e natureza exuberante!

Prefeitura de Cairu

O prefeito de Cairu, Hildécio Meireles, falou por telefone com o jornalismo do Bahia sem Fronteiras. Segundo Hildécio a responsabilidade de fiscalização no transito das embarcações na região é da Capitania dos Portos e a prefeitura tem uma parceria com o órgão de capacitar os marinheiros habilitados e fiscalizar em terra, através da Secretaria de Turismo, o uso de bebidas alcoólicas pelos marinheiros, mantendo o respeito a Lei Seca. Após o acidente a Capitania deteve um dos marinheiros envolvidos no acidente o qual foi encaminhado para a Policia Militar e está à disposição da justiça. Finalizou Hildécio Meireles.

A Capitania dos Portos

Em nota a imprensa a Capitania dos Portos da Bahia (CPBA), se manifestou afirmando que vem intensificando, desde o dia 15 de dezembro, as Ações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário (AFTA) em sua área de jurisdição, inclusive em Morro de São Paulo, Boipeba e Valença, localizadas no Arquipélago de Cairu (BA), com o objetivo de garantir a segurança da navegação, a salvaguarda da vida humana no mar e a prevenção da poluição hídrica causada por embarcações. No dia 15, a Marinha do Brasil (MB) iniciou a Operação Verão, que é realizada até o mês de fevereiro em todo o litoral brasileiro e em suas águas interiores. No período, também estão sendo realizadas campanhas educativas, com o foco de conscientizar condutores e passageiros sobre as boas práticas para uma navegação segura. Nota à Imprensa Capitania dos Portos da Bahia 29DEZ.pdf.

Algumas fontes que moram na região, mas que não quiseram se identificar, disseram que é preciso a presença intensiva da fiscalização nos portos da região, para coibir o uso de bebidas alcoólicas por parte dos marinheiros, através dos bafômetros e também verificar outras irregularidades, junto com ações educativas.

Por Décio Icó (Jornalista)/ Foto: Reprodução/Redes Sociais

Comentários


bottom of page